Atendimentos

Crianças

É comum que os pais, cuidadores ou a escola solicitem o atendimento para crianças com diversos tipos de demandas, como por exemplo: dificuldade de aprendizagem, dificuldade de socialização, agressividade, roubo, timidez excessiva, tristeza, adoecimento frequente, etc.

Há também acontecimentos na vida da criança que podem trazer comportamentos preocupantes e atípicos, como: morte de um ente querido, separação dos pais, nascimento de um irmão, mudança de cidade ou escola, ter presenciado ou sofrido algum tipo de violência, etc.

Enfim, são muitos os motivos que podem levar a criança a algum sofrimento psicológico. A psicoterapia infantil acolhe, observa, ouve, compreende, identifica e intervém na problemática apresentada pela criança. Esse trabalho é realizado através da utilização de praticas lúdicas, como: contos de fadas, colagens, pinturas, desenhos, jogos e brincadeiras referente a cada idade.

O primeiro atendimento é realizado somente com a presença dos pais ou cuidadores para que estes possam relatar sobre a vida, sentimentos e comportamentos observados na criança. Os atendimentos seguintes são realizados apenas com a criança até que os pais sejam solicitados novamente para um parecer do profissional. É importante salientar que quanto mais engajados os pais estiverem nesse processo mais sucesso terá o trabalho psicoterapêutico.

O propósito desse trabalho é, também, fornecer condições aos pais ou responsáveis para que possam interagir e participar ativamente da vida da criança, no sentido de ajudá-la na sua melhora. Muitas vezes os responsáveis estão vinculados ao problema e podem ter sentimentos de culpa e arrependimento quanto à educação dos seus filhos. Sendo assim, a psicoterapia oferece recursos para lidar com tais dificuldades.

Agendar atendimento

Adolescentes

O trabalho da psicoterapia é acolher os conflitos do adolescente e ajudá-lo a ter autoconfiança para entender e conduzir sua vida dentro desse processo de maturação.Também pode auxiliar na busca do autoconhecimento.

A adolescência é uma fase de mudança fisiológica, psicológica e social. É a saída da infância e a entrada na fase adulta, portanto, é uma fase de grandes mudanças, tomadas de decisões e expectativas. Muitas vezes ocorrem exigências concernentes à escolha de uma carreira e preparo para inserção no mercado de trabalho, o que pode gerar uma desorganização emocional.

Certos motivos específicos são propulsores na busca por uma psicoterapia. Alguns exemplos são:

  • Baixo desempenho escolar
  • Relacionamento familiar/amoroso conturbado
  • Distúrbios de alimentação (anorexia, bulimia, obesidade, falta/excesso de apetite)
  • Agressividade
  • Variação de humor excessiva
  • Problemas relacionados à sexualidade
  • Insegurança
  • Comportamento antissocial excessivo
  • Gravidez precoce
  • Uso abusivo de bebidas alcoólicas
  • Dependência química
  • Timidez excessiva
  • Ansiedade
  • Fobias
  • Depressão
  • Ideação suicida
  • Automutilação
  • Dentre outros

Em algumas situações pode ser necessário uma primeira entrevista com os pais ou responsáveis, dependendo da idade do jovem ou de quem entra em contato com a psicóloga. Os responsáveis também podem ser orientados, pois é de fundamental importância estes estarem engajados no processo psicoterapêutico do adolescente.

Este trabalho funciona com maior êxito quando o adolescente está motivado e interessado na psicoterapia, consequentemente obterá resultados positivos.

Agendar atendimento

Adultos

A psicoterapia auxilia nas resoluções de conflitos nos mais diversos campos da subjetividade humana; seja por alguma desordem emocional ou insatisfação no âmbito familiar, conjugal, profissional, social ou de saúde.

Também auxilia pacientes que desejam ter melhor qualidade de vida e autoconhecimento, não necessariamente é preciso ter problemas para buscar um psicólogo já que também é preventiva.

O paciente é livre para falar o que lhe vem à mente e expor suas demandas ao profissional.

Agendar atendimento